E ae galera tudo bem? Esse é um assunto um tanto quanto polêmico mas achei interessante compartilha-lo com vc’s aqui no Blog.

Vejo muitos seguidores (cada vez mais novos) interagindo com meus vídeos, perguntando sobre bebidas e Drinks e isso me preocupa um pouco. Sei que não consigo mensurar e segmentar totalmente o público do Blog, Instagram e Youtube mas tento ao máximo ser responsável e passar uma mensagem positiva pra galera. Mas existem muitos Pais, irmãos e amigos que não pensam dessa forma e por isso adorei essa matéria sobre bebida na adolescência:

Um estudo australiano realizado ao longo de seis anos comprovou que pais que deixam seus filhos tomarem quantidades limitadas de álcool acabam estimulando os jovens a beberem muito em curtos períodos de tempo (o chamado binge drinking), abusarem da bebida e a terem outros problemas relacionados à ingestão de álcool. Os cientistas envolvidos na pesquisa defendem que os pais que permitem doses esporádicas aos filhos com o intuito de protege-los estão, na verdade, dando permissão para que as crianças bebam.

A pesquisa foi publicada no periódico científico The Lancet. Para chegar a essas conclusões, a equipe da University of New South Wales, na Austrália, liderada pelo pesquisador de drogas e álcool, Richard Mattick, acompanhou o comportamento de 1.900 pais e crianças do 7º ano (em média 12 anos de idade) de três escolas australianas em relação ao álcool. Os pesquisadores se concentraram na exposição dos adolescentes à bebida e na oferta de álcool feita pelos pais, realizando questionários todos os anos. O time de Mattick analisou a evolução dos comportamentos até que as crianças completassem 18 anos.

No início, apenas 15% dos adolescentes (na época com 12 para 13 anos) bebia em casa com a permissão dos pais. Ao final dos seis anos de experimento, 57% dos estudantes (já com 17 para 18 anos) tinha a família como fonte de acesso à bebida. No período, a proporção de jovens que não bebia diminuiu de 2 a cada dez jovens para 8 a cada dezena.

Os pesquisadores também perceberam que os adolescentes que “aprenderam a beber” em casa com o passar demonstraram mais propensão a beber grandes quantidades de álcool em curtos períodos de tempo, mais danos causados pelo álcool e passaram por mais experiências que demonstram abuso de bebida, como terem se metido em problemas ou dificuldade em lembrar das coisas. Em média, 62% dos adolescentes que não bebiam com os pais tomavam quatro ou mais doses em um mesmo evento. No grupo que “aprendeu” a beber com os pais, o número de jovens que bebem continuamente em uma mesma ocasião foi de 82%. Além disso, quem teve o aval da família para dar uns golinhos esporádicos dentro de casa teve duas vezes mais chances de ter acesso a bebida de outras fontes no ano seguinte.

VIA:

About the Author

Amante da música desde criança, decidiu na faculdade de Comunicação criar um blog para compartilhar músicas e festas entre amigos, transformando o blog em um dos principais veículos de música e Lifestyle do país!

Related Posts

E ae galera tudo bem? Pra quem me acompanha nas Redes Sociais, viu que semana passada gravamos um...

E ae galera tudo bem? Começando o dia com uma notícia um tanto quanto bizarra e diferente né?...

E ae galera tudo bem? Todo mundo sabe que amamos Drinks e novidades aqui no Blog, principalmente no...

Comentários no Facebook